KNOTS.NUDOS 2015

siteknots2015

A III edição do Festival KNOTS.NUDOS aconteceu entre 25 de janeiro e 08 de fevereiro de 2015. Fomos novamente selecionados para participar do festival, que dessa vez aconteceu na cidade de La Paz, Bolívia, consolidando o IMPULSO Coletivo como um integrante dessa bela família de grupos de teatro que promovem esse festival e sustentam essa rede de grupos. A III edição ficou a cargo do Teatro Grito, grupo que organizou a produção do evento, que se tornou grande parceiro de caminhada.

Desta vez, conseguimos o apoio cultural para a participação do festival por meio do Ministério de Cultura do Brasil, via edital Conexão Cultura Brasil – Intercâmbios, que cobriu nossas passagens aéreas e parte dos custos de produção durante a viagem.

Como na edição anterior, foram 15 dias de intensa programação, com apresentações de espetáculos, intercâmbio entre grupos, criação coletiva, workshops e uma imersão na cultura local paceña por meio de derivas pela cidade e arredores.

Em La Paz, na III edição de KNOTS.NUDOS, apresentamos a primeira versão, na época ainda em processo, de nossa segunda peça – A real fábula da Cidade Suspensa, com Carol Greco e Marília Amorim no elenco e direção de Jorge Peloso (vide Cidade Suspensa). Sentimos um grande acolhimento por parte do público e nos demos conta de que os processos de urbanização e gentrificação que problematizamos em Cidade Suspensa se repetem em todos os grandes centros para além do contexto do nosso país.

O festival contou com duas criações coletivas, uma dirigida por Ana Woolf, presente na edição anterior, e outra por Daniel Aguirre, ator e diretor boliviano. Participamos da criação coletiva dirigida por Daniel, baseada no texto de Aristides Vargas – La exacta superficie del roble – com apresentação final no Teatro Municipal de La Paz. Durante o processo, tomamos contato com novos grupos participantes, além de alguns presentes na edição da Argentina – Teatro In (ARG), Ícono Teatral (ARG),  Die Pinken Clauden (ARG), Teatro Grito (BOL), AltoTeatro (BOL), Camino Teatro (ARG-ITA), Tabla Roja (BOL), Los Cirujas (BOL), Teatro Fuego (BOL), La Tranca (CHI), Decierto Picante (PER).

Participamos dessa edição ainda com o workshop “O corpo poético do ator, filtro da realidade”, que ministramos no Centro Cultural Brasil-Bolívia, compartilhando a pesquisa dos últimos anos com estudantes de teatro, atores e interessados em geral.

Essa jornada intercultural que realizamos na Bolívia contou ainda com uma viagem de duas semanas, extra-festival, pela região do Lago Titicaca. Viajamos pelo lado peruano do lago até a cidade de Puno, onde conhecemos as Ilhas Flutuantes e as não flutuantes (rrss) e suas comunidades locais. Depois visitamos a cidade de Copacabana, já na parte boliviana do Lago Titicaca, e a região de Tiwanaco, próximo a La Paz, que guarda um sítio arqueológico sagrado para os bolivianos. Além dos locais que visitamos, travamos contato com inestimáveis amigos bolivianos, como nossa querida Rosario Roxana Blando, que nos guiou nessa imersão pela cultura local de La Paz e da cidade vizinha – El Alto.

Saímos dessa experiência renovados e transformados, e com o compromisso de receber a IV edição do festival no Brasil em 2017!

Clique na imagem abaixo para acessar fotos do festival:

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: